63º Capítulo: Marcela diz a Marina que Thiago não vai se separar de Lúcia; e Miriam queima carta que Maria enviou para José

30-06-2011 01:05

Fotos: Lourival Ribeiro (SBT)

Beto e Telmo discutem sobre Nina. Os dois trocam ofensas e por pouco não partem para a briga. Mário vai ao Teatro de Vanguarda e diz aos amigos que não pode ir para Cuba enquanto seu passaporte for brasileiro. O jornalista vai aguardar duas semanas o documento falsificado. Lúcia pede para Thiago prometer que não vai se separar dela. Marina fala a Marcela sobre o beijo que deu em Thiago. Em tom de provocação, Marcela diz a Marina que Thiago não vai se separar de Lúcia. Dr. Faustini chega à casa de Ana para examiná-la. Feliciana comenta com o médico que Ana ficou alienada depois do ataque. José pede para a governanta ficar em silêncio e esperar as conclusões do próprio médico. Padre confessa a Nina que tem vontade de sentir o beijo dela. Às escondidas, Miriam lê a carta que Maria escreveu a José. Ciumenta, ela queima a carta.

Dr. Faustini diz a José que o diagnóstico de Ana está correto. O médico diz que a medicação de Ana não pode ser trocada. Maria e Batistelli despedem-se dos companheiros em Cuba. Os guerrilheiros estão prontos para retornar ao Brasil. Jandira está delirando de febre e diz a Bartolomeu que vai morrer. A guerrilheira pede para Bartolomeu cuidar de Ernesto caso ela falte. Padre Inácio vai à casa de Lúcia e dá a notícia de que Maria está voltando para o Brasil. Jandira se sente melhor e agradece aos cuidados de Bartolomeu e Davi. Nina fala a padre Bento que vai embora da igreja. Ela tem planos para encontrar companheiros, pois a guerrilha começará em breve. João conta a Mário que Maria está prestes a chegar ao Brasil. Em prantos, Miriam conta a José que seu pai faleceu. Ela pede para José prometer que vai cuidar dela.