57º Capítulo (Quarta): Josias reconhece Jandira na saída da maternidade; e Bartolomeu relembra quando foi torturado no DOPS

22-06-2011 00:14

Fotos: Lourival Ribeiro (SBT)

José discute com Lobo Guerra e diz que não é possível Ana tomar tantos remédios e continuar cada vez pior. Assertivo, José afirma que é conveniente a Lobo Guerra manter Ana dopada. Maria pede para Diego deixá-la em paz, pois está com dor de cabeça. Batistelli comenta com Diego que Maria não gosta de mentiras, pois o poema não foi escrito por ele. Inquisitivo, Filinto diz que se Telmo não descobrir o paradeiro de Nina ele está fora do grupo de teatro. Padre Bento comenta com padre Inácio que está na hora de Nina ir embora.

Mário diz ao grupo de teatro que vai embora para Cuba treinar na guerrilha. José telefona para padre Inácio para pedir conselhos sobre Maria e Miriam. Padre Bento diz a Nina que é difícil para dois padres jovens conviver com a presença dela. Maria diz a Batistelli que não aguenta mais a insistência de Diego. Maria revela a Batistelli que quer voltar ao Brasil o mais rápido possível, pois está cansada de treinamento, de Fidel Castro e de Cuba. Na saída da maternidade, o enfermeiro Josias pede a Jandira seus documentos. Ele afirma que a reconhece do Hospital das Forças Armadas, pois ela é muito parecida com uma subversiva.

Stela fica enciumada com o fato de Mário ir embora para Cuba. João pergunta a Stela se ela não percebe que ele a ama. Os dois se beijam e fazem amor no teatro. Bartolomeu diz a Luís que não existe a possibilidade de desistir da luta armada. O jovem guerrilheiro relembra quando foi torturado por Aranha no Dops. Aranha, Fritz e policiais do Dops atiram contra manifestantes. Na maternidade, Josias diz que já viu o rosto de Jandira em cartaz como procurada pela polícia.

 

"Amor e Revolução" vai ao de segunda à sexta após o Programa do Ratinho, no SBT.