A forte expressão musical da época da ditadura militar volta em "Amor e Revolução"

13-03-2011 01:24

por Hugo Azevedo

Muito mais do que uma novela de época qualquer, "Amor e Revolução" trará consigo muita coisa dos anos vividos por todo Brasil sobre o regime militar.

Nisso, podemos destacar a forte expressão musical daquela época, onde os jovens retratavam em sua música toda dor e sentimento contra a censura. Um desses grandes jovens e heróis da música é Chico Buarque, que terá algumas de suas composições na trilha sonora da nova novela do SBT.

Fazer música durante o período militar não era nada fácil, em virtude da grande censura que havia sobre a letras compostas. A metáfora (palavras com duplo sentido) foi um dos artíficios utilizados nas composições, já que não se podia dizer explicitamente qual era a situação atual do país naquele tempo, onde as pessoas viviam sob a forte perseguição do governo e dos militares.

O estado com todo o seu poder, fazia uso disso para manter no Brasil um regime ditado por regras para presevar a imagem de uma nação rígida. Mas, apesar de todo esforço que se fazia, a música de alguma forma ou de outra encontrava no povo o seu eco, e se rebelava contra o que a situação.

Em "Amor e Revolução" iremos encontrar várias músicas que fizeram parte de nossa história, e que agora embalarão as várias tramas da novela. São músicas ligadas ao contexto da ditadura, e que nos mosta muita cultura ganha por causa dos jovens do Brasil que vivenciaram aquela época.

Ao som de Chico Buarque, Elis Regina, Nara Leão, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Gal Costa, Maria Bethânia e tantos outros, "Amor e Revolução" nos dará o som tocado, e toda riqueza da música brasileira, cantando em verso e prosa durante a ditadura militar.

Por isso, antes da novela começar, vale a pena conferir um pouco dessa riqueza do nosso país, que não foi apagada pelos ditadores. Veja: